CM-SLIM® – HI-EMT

Diz-se que o corpo é a nova face. Com o avanço da tecnologia, aparelhos foram desenvolvidos para auxiliar na hipertrofia e hiperplasia muscular, como forma de aumentar a força e a resistência muscular, tanto para atletas de alto rendimento, que almejam melhores resultados de performance e resultados estéticos, quanto para todos os indivíduos que desejam complementar sua prática de exercícios, objetivando resultados mais rápidos ou melhores.

O CMSlim® é um aparelho que utiliza a tecnologia HI-EMT® (High Intensity Electromagnetic Muscle Trainer), onde um campo eletromagnético gerado através de ímãs, promove cerca de 20.000 contrações musculares supra-máximas em 30 minutos, que levam a hiperplasia e hipertrofia muscular. Podem ser tratados: abdome, glúteos, coxas, panturrilhas, bíceps e tríceps.

No abdome, além do aumento de 15% na espessura muscular, estudos mostram redução de 19% na espessura da camada de gordura do subcutâneo, após um protocolo de 6 a 8 sessões.

Essa tecnologia pode, também, auxiliar no tratamento da diástase do músculo reto-abdominal, que ocorre frequentemente após gestações e contribui para o aspecto globoso e de flacidez do abdome. Trata-se, portanto, de uma opção terapêutica não cirúrgica.

Nos glúteos, observamos, além da melhora funcional, tendência ao levantamento do bumbum, pela hipertrofia muscular, contribuindo na melhora estética da flacidez dos glúteos.

O desenvolvimento da musculatura do abdome e dos glúteos, que fazem parte dos músculos do “core” (musculatura de sustentação do corpo), melhora o tônus postural, podendo aliviar dores de coluna ocasionadas por má-postura.

Em idosos e pessoas com sarcopenia (redução da massa muscular do corpo), este aparelho pode contribuir na reabilitação e fortalecimento dos grupos musculares mais importantes, melhorando a qualidade de vida, porque otimiza atividades rotineiras, como subir escadas e agachar para pegar algo no chão.

Em pacientes obesos ou com sobrepeso, também o ganho de massa muscular auxilia na perda de gordura, porque o tecido muscular tem maior gasto energético do que o tecido adiposo, aumentando o gasto energético basal.

Nos braços, pela hipertrofia do bíceps e tríceps, além do ganho funcional e melhor definição muscular, observamos melhora da flacidez.

Trata-se, portanto, de uma tecnologia revolucionária, que chegou para complementar não apenas os tratamentos estéticos, mas trouxe melhora funcional a inúmeros pacientes.

×

Powered by WhatsApp Chat

×