QUELOIDE

Quelóide é uma cicatriz exagerada que surge por uma resposta cicatricial intensa do organismo, extrapolando os limites de um dano cutâneo ocasionado por ferimento, inflamação, queimadura ou incisão cirúrgica. É um distúrbio constitucional que afeta mais comumente indivíduos negros.

Esse tipo de cicatriz ocorre mais frequentemente nos lóbulos da orelha, ombros, região peitoral e tronco superior, podendo ocorrer em qualquer região da pele. Como as características da pele variam de uma região para outra, num mesmo indivíduo, um ferimento localizado na mão pode não evoluir com uma cicatriz queloidiana, enquanto no ombro, sim.

Clinicamente, o queloide se apresenta como um tumor endurecido, rosado, pruriginoso (coceira), podendo ser doloroso, localizado num ferimento cirúrgico ou não. Pode ultrapassar os limites do ferimento.

É fundamental que o paciente, quando for submetido a um procedimento cirúrgico, sempre informe ao médico que apresenta história familiar e/ou pessoal de queloide. É impossível ao médico predizer que a cirurgia não formará queloide num paciente predisposto, contudo o profissional poderá tomar condutas que reduzam essa possibilidade.

Existem diversas formas de tratamento para o queloide, com sucesso variável. Uso de placas de silicone, injeções de corticosteroides, fitas oclusivas de corticosteroides, cirurgias redutoras, beta terapia (radioterapia) e a crio cirurgia. A escolha do tratamento dependerá do local e tamanho do queloide.

×

Powered by WhatsApp Chat

×