MICOSES

As micoses superficiais são causadas por fungos e podem acometer a pele, os cabelos e as unhas. Dentre elas, destacam-se:
Pitiríase versicolor

Popularmente conhecida como “pano branco”, é causada pela Malassezia, fungo que habita normalmente a pele humana. Quando encontra condições favoráveis ao seu desenvolvimento (umidade e calor), causa lesões de coloração variável: hipocrômicas (mais claras do que a pele), avermelhadas ou acastanhadas, com fina descamação. Essas lesões ocorrem predominantemente no tronco, mas podem acometer outras regiões, como a face. O tratamento pode ser feito com medicamentos tópicos ou orais. No entanto, em alguns indivíduos predispostos, a micose pode apresentar recidivas, necessitando de tratamento preventivo.

Tinhas

As tinhas do corpo são micoses causadas pelos fungos dermatófitos. Eles causam lesões avermelhadas, descamativas e pruriginosas (que coçam). Costumam frequentemente acometer os pés (regiões entre os dedos, “pé de atleta”) e a região inguinal, que são locais de maior umidade; mas podem acometer qualquer região da pele. Em crianças, podem afetar o couro cabeludo, causando áreas de alopecia (perda de cabelos) com descamação. O tratamento pode ser feito com medicamentos tópicos ou orais, dependendo de cada caso.

Onicomicoses

São as micoses das unhas. O tratamento é feito com medicamentos tópicos ou orais. Exame micológico direto e cultura para fungos são importantes para diagnóstico correto, uma vez que outras doenças (como a psoríase ungueal) podem provocar alterações clínicas semelhantes às causadas pelos fungos.

 

×

Powered by WhatsApp Chat

×