Cicatriz

A cicatriz surge com o processo natural de cura de ferimentos na pele, chamado cicatrização. A ferida pode ser decorrente de um acidente, de uma doença ou de uma cirurgia.

A cicatriz torna-se menos notável com o passar do tempo e seu aspecto dependerá do tipo de ferimento que a desencadeou, de suas dimensões (extensão e profundidade) e da sua localização. Algumas regiões do corpo apresentam maior tendência em formar cicatrizes mais evidentes, como aquelas de maior tensão ou movimento. São exemplos as cicatrizes localizadas nos ombros, braços, região pré-esternal (cólo), pernas e costas.

Várias técnicas podem melhorar uma cicatriz. A maioria delas pode ser feita no consultório do dermatologista. O tratamento cirúrgico pode mudar a dimensão, direção e textura da cicatriz. Contudo, nenhuma cicatriz pode ser completamente eliminada e não existem técnicas mágicas para devolver o aspecto normal da pele.

Infiltração intralesional é usada para tratamento de cicatrizes queloidianas e hipertróficas (elevadas). Nesse procedimento, injeta-se, no interior da cicatriz, uma substância (corticosteróide) que irá promover a redução do tamanho da mesma. Geralmente são necessárias várias sessões. Porém, algumas cicatrizes não respondem ao tratamento.

Laser, Microagulhamento Luz Intensa Pulsada são tratamentos que podem melhorar as características das cicatrizes. Preenchimento pode ser usado para atenuar cicatrizes deprimidas, como as cicatrizes de acne. Uma substância (ácido hialurônico) é injetada sob as depressões, suavizando o aspecto das cicatrizes. Geralmente, o procedimento não necessita de anestesia e o paciente volta às suas atividades imediatamente.

ácido poli-L-lactico (Sculptra®) também pode ser usado no tratamento de cicatrizes, principalmente as de acne, por ser um estimulador da produção de colágeno.

O dermatologista poderá avaliar cada caso e indicar o melhor tratamento a ser empregado.

×

Powered by WhatsApp Chat

×